Carpe Diem


Débora Damy, 17. Áries. Fotografia, música, literatura. Animais, flores. São Paulo. Samba, reggae, rap, mpb, rock. Percussão. Teatro.

Foco: crônicas.

Ask me anything

Submit

Escrever.

Definitivamente, profetizar palavras com bons intuitos é uma das coisas me mais me satisfaz. Não existe trabalho mais satisfatório do que ser capaz de transformar as mais diversas emoções em palavras, e de nestas, compartilhar idéias e pensamentos cotidianos ou não, que são capazes de abrir portas para nós, para os outros. Creio eu, que a capacidade de escrever orações que juntas transbordem conteúdo, por mais que soltas não possuam sentido, seja um dom. Um dom que não é exatamente o diríamos, divino. Um dom, que é como a maior descoberta que homem poderia ter realizado em todo e qualquer tempo. Escrever, é sinônimo de compartilhar. É a maior aproximação possível do sonho, para a realidade. É o primeiro passo para qualquer coisa. As palavras são mágicas. A magia dos dizeres é a chave pra qualquer pensamento além da obscuridade cotidiana que a maioria das pessoas vive. Escrever é a fuga do mundo, a fuga de si mesmo, é busca pelo que por mais que não seja concreto, faz mais sentido pra nós, do que o que muitas vezes temos ao nosso lado.
Escrever é tão importante pra mim, que meus dias tem sido mais felizes desde que me sobrou uma partícula de tempo pra que eu pudesse escrever. Nos últimos dias, tenho me dedicado mais a mim, mais ao amor, mais a vida, mais as palavras… E nesse embalo de profecias, consegui realizar meu rascunho de sonho que me trouxe uma gratidão inexplicável… Eu escrevi, conclui e autografei meu primeiro livro. Baseado naquilo que mais me inspira no mundo… meu amor! Hoje o homem que tenho ao meu lado é o que mais me faz feliz, e o que me da força pra chegar aonde eu quero.
Agradeço a Deus, ao meu amor e a mim mesma, pela chance de fazer valer mesmo que modestamente, meus sonhos… E que a felicidade dos dias, só se multiplique, multiplique e multiplique… pra todos nós!

muito amor no mundo!